Lista da Odebrecht | O PSOL precisa dar uma resposta coerente

Mandato Radical do Vereador Babá (PSOL-RJ)

Hoje foram divulgados os partidos que aparecem na lista da Odebrecht, apreendida pela Polícia Federal durante mais uma fase da Operação Lava-Jato. O Jornal Nacional, da Rede Globo, acabou de citar o PSOL entre as siglas que constam na lista. Até agora não há provas de doações ilegais para o PSOL. Por isso investigar toda a verdade é fundamental.

Contudo, mesmo as doações empresariais registradas, legais, devem ser debatidas nesse momento. A ponderação de se as doações foram legais ou ilegais não muda o fato de ser um erro receber doações de empreiteiras e outras empresas, seja diretamente ou através de intermediários. Além disso, o estatuto do PSOL proíbe rigorosamente que sejam aceitas doações de empreiteiras.

Sempre nos colocamos radicalmente contrários a que o partido e seus candidatos recebessem contribuições de empresas. É um erro absurdo, contrário aos nossos princípios da esquerda.

Agora, com o nome do PSOL listado em meio a partidos notadamente corruptos como PT, PSDB e PMDB, fica confirmado mais uma vez que tínhamos razão. Se o partido nunca tivesse aceitado nenhum financiamento empresarial, como muitos militantes sempre defendemos, jamais apareceria nesta nefasta lista. Jamais ofereceríamos um flanco para que nossos inimigos da Rede Globo pudessem colar a imagem do PSOL às demais siglas, do sistema.

Diante dos fatos, o PSOL não pode ficar em silêncio ou minimizar a gravidade da situação como se fez na nota do presidente nacional do Partido. É preciso agir para elucidar os acontecimentos e dar uma resposta convincente e honesta para a população.

Nós já dissemos aqui e reafirmamos, sempre defendemos e continuamos a defender total investigação dos fatos, sem seletividade, de todos os nomes e partidos citados, doa a quem doer. Tudo deve ser publicado. Por isso discordamos do sigilo sobre essas informações imposto pelo Juiz Sergio Moro. É preciso prestar contas ao povo e dar ampla divulgação de tudo que é investigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *