“Não acabou, tem que acabar. Ainda tem o Rafael pra libertar”

Neste 20 de junho, se completa 4 anos dos atos multitudinários das jornadas de junho de 2013. Um dia após a derrubada do aumento das tarifas dos transportes, milhões de pessoas tomaram as ruas no país inteiro, num processo que começou a colocar em xeque os governos e o regime político. Ao mesmo tempo, se completa 4 anos da prisão de Rafael Braga. O único condenado das jornadas de junho de 2013.

Rafael, jovem negro e… pobre da periferia, que se encontra em situação de rua, não participava do ato que aconteceu no Rio de Janeiro quando foi preso por portar Pinho Sol. Foi preso pela PM do governo Cabral (PMDB), a mesma que matou o Amarildo. É importante lembrar que esse governo, na época, era composto também pelo PT, que a nível nacional articulava a repressão aos atos e o envio da Força Nacional de Segurança pros estados pra criminalizar a juventude. A prisão de Rafael Braga foi extramemente racista e definida pela classe, pois a única pessoa condenada de junho de 2013, foi um negro pobre.

Desde então, se organizou uma campanha pela liberdade de Rafael. Em 2015, foi concedida a liberdade condicional, mas ele foi preso novamente a partir de provas forjadas pelos policiais da UPP da Vila Cruzeiro. A PM enxertou maconha e cocaína com o único intuito de criminalizá-lo pelo porte de drogas. Neste ano, fruto desse novo processo, ele foi condenado a 11 anos de cadeia. As únicas testemunhas que confirmam a história são os próprios policiais militares. Rafael alega sua inocência e é nela que acreditamos. Não temos nenhuma confiança nessa PM e justiça racistas.

A luta pela liberdade de Rafael Braga e do povo negro, presos injustamente, deve seguir firme! Não podemos esquecer que ainda temos o Rafael pra libertar. Nessa quinta, dia 22/06, vai rolar um ato pela libertação do Rafael no Rio de Janeiro. É fundamental a participação de todos para exigirmos a liberdade de Rafael Braga!

– Pelo fim do encarceramento em massa do povo negro!
– Basta de guerra aos pobres disfarçada de guerra às drogas!
– Chega de criminalização dos movimentos sociais!
– Liberdade para Rafael Braga já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *