Pelegos do Sindicato traíram a greve dos Garis

Veja vídeo de Bruno da Rosa, integrante da Comissão de Negociação da Campanha Salarial de 2019 que se negou a assinar a ata de acordo e denunciou os burocratas ligados a UGT e ao prefeito Crivela.

Na quinta-feira esta convocada uma nossa assembleia geral da categoria. A oposição segue na base buscando organizar a luta contra a direção da COMLURB e os pelegos da direção do Sindicato.

Leia as mensagens que circularam nas redes sociais:

“Greve Suspensa traição do sindicato.

Estou desde ontem sem dormir percorrendo gerências e falando com nossa categoria. A greve mostrou nossa força, mas infelizmente a direção do sindicato nos traiu novamente. Ontem a tarde o presidente do sindicato gravou um vídeo contra a greve. Nenhum diretor ou delegado sindical foi pra porta de gerência informar a categoria. Hoje, depois de que a greve poderia se fortalecer, eles assinaram um acordo suspende do a greve.


A suspensão da greve, foi num momento em que a prefeitura está enfraquecida e que nossa greve poderia crescer. Em troca da suspensão a COMLURB se comprometeu a apresentar uma nova proposta nos próximos dias, e na quinta-feira haverá assembleia no Guadalupe Country clube. Mas, é pouco provável que a empresa apresente algo sem a pressão da greve. Infelizmente todo ano é assim. Ou mudamos essa direção do sindicato, ou nossa categoria não conseguirá avançar.

Tenho orgulho da enorme disposição de luta da categoria” (Bruno Coelho de Lima, 22 de abril às 21:17

——————————————————-

“atenção trabalhadores da comlurb.
Boa tarde companheiros.

Acabo de receber a notícia que o Ministério Público do Trabalho convocou uma reunião de emergência. Vão participar da reunião o representante da comlurb, o sindicato e a comissão de negociação.
Vamos escutar se a COMLURB tem nova proposta. Independente se tiver proposta ou não, nem o sindicato e ninguém da comissão está autorizado a assinar acordo sem consultar a categoria.


Só a assembleia geral pode decidir se a proposta é boa ou não.


Iremos aproveitar para denunciar ao Ministério Público do Trabalho as ilegalidades da comlurb contra o nosso direito de greve. Ameaça de demissão; intimidação e a publicação contra mim no aplicativo oficial da COMLURB.


É importante ir pra lá. Então galera, sai do trabalho e vai pra porta do MPT na rua Santa Luzia, 173″ (
Bruno Coelho de Lima, 5 h

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *