Repúdio à criminosa repressão no Sudão! Apoio à greve geral até a queda da Junta Militar!

No Sudão, houve uma repressão brutal por parte dos militares no poder a um acampamento popular que exigia o fim da Junta Militar e eleições livres. As denúncias falam de um mínimo de 13 manifestantes mortos. O Comitê Central de Médicos, um sindicato da oposição, anunciou que poderia aumentar o número de mártires do massacre em frente ao comando geral (do Exército) perpetrado pela junta militar.
Os sudaneses estão em um processo revolucionário há meses, que começou em dezembro de 2018 com uma revolta contra aumento no preço do pão, mas que continuou exigindo o fim da ditadura de Omar al-Bashir, que estava há 30 anos no poder. Finalmente, as mobilizações terminaram com a renúncia de al-Bashir. Mas assumiu uma Junta Militar que busca desviar e derrotar a revolução. Os militares tentam permanecer no poder por mais dois ou três anos em uma “transição”. Porém, os protestos não pararam de exigir a retirada dos militares e que o povo pudesse decidir livremente seu destino. Na semana passada, houve uma greve geral.
Frente à brutal repressão, a oposição sudanesa, a Aliança ou Forças pela Liberdade e Mudança, está pedindo “desobediência civil” e uma greve até a queda do regime militar. Essa aliança reúne vários partidos burgueses da oposição, sindicatos e outros movimentos. Há uma mudança, pois até agora eles tentaram negociar cargos com a Junta Militar no futuro governo, ao invés de dar continuidade à mobilização popular. A greve geral da semana passada foi outro ponto de inflexão que levou a um maior confronto generalizado contra a junta militar que rompeu as negociações e lançou essa sangrenta repressão.
Nós da UIT-QI, sem estabelecer confiança política na aliança da oposição, pedimos apoio ao chamado de greve geral contra a Junta Militar no Sudão. Convidamos para a mais ampla solidariedade internacional com a mobilização e greve geral dos trabalhadores e do povo do Sudão.
Abaixo a Junta Militar do Sudão!
Viva a greve geral até a queda dos militares!
Unidade Internacional de Trabalhadores e Trabalhadores – Quarta Internacional (UIT-QI)
3 de junho de 2019

 

Sudão: Declaração das Forças da Liberdade e a Mudança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *