BOLÍVIA | Repudiamos o golpe da direita e dos militares!

Na tarde de domingo a direita política liderada por: Luis Camacho – representante da oligarquia da região de Santa Cruz, e também por Carlos Mesa – ex-candidato a presidência na Bolívia –  juntamente com o comando do exército boliviano e os setores policiais – que eram independentes – forçaram o presidente Evo Morales e seu vice-presidente a renunciar, assumindo o governo de forma ilegítima.

Esses setores da direita e da oligarquia na Bolívia se aproveitaram do descontentamento popular com o governo do MAS, que aumentou recentemente com alegações de fraude nas últimas eleições gerando ainda mais rejeição à Morales.

Desde o partido Izquierda Socialista, sempre denunciamos que o governo de Evo Morales, por trás de um discurso de falso socialismo, na realidade sempre beneficiava as grandes multinacionais e empresários bolivianos. Fato que gerou o grande descontentamento do povo boliviano e que facilitou o golpe da direita e dos militares.

Apesar das diferenças que temos com Morales e seu governo, não apoiamos o golpe e chamamos os trabalhadores e a juventude da Argentina e da América Latina que repudiem as ações da direita e dos militares, somando-se em todas as ações em solidariedade ao povo boliviano.

Juan Carlos Giordano, Mónica Schlottahuer E Laura Marrone pela Direção Nacional de Izquierda Socialista

Nota da seção argentina da UIT, Izquierda Socialista*

 

*Tradução: Júlia Borges

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *