Rumo ao 7º Congresso Mundial da UIT-CI

Em meados de julho de 2020 será realizado o VII° congresso da Unidade Internacional das Trabalhadoras e Trabalhadores – Quarta Internacional (UIT-CI).

Assim definiu a reunião de seu Comitê Executivo Internacional (CEI), reunido em Buenos Aires nos dias 28, 29, 30 de novembro e em 1° de dezembro. Ocorreu com representantes das seções da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Estado español, Perú, México, Turquía y Venezuela. O congresso se chamará León Trotsky, recordando-o após 80 anos de seu assassinato no México pelas mãos do stalinismo. O congresso terá um caráter aberto para convidar organizações, grupos e militantes revolucionários da América Latina, Europa, Norte da África, Oriente Médio e dos Estados Unidos que compartilhem com a UIT-QI a necessidade de unir os revolucionários, sob a base de um programa mínimo revolucionário, na perspectiva de formar governos das e dos trabalhadores na luta contra o imperialismo, o FMI e os governos capitalistas.

Nesse marco, a reunião internacional destacou a onda revolucionária de lutas que cruza o mundo. Debateu, em especial, a rebelião popular do Chile e resolveu redobrar a campanha de solidariedade internacional por “Fora Piñera” e pela liberdade aos presos políticos. Também, a UIT-QI ratificou o apoio à greve geral da França, às rebeliões populares do Líbano e Iraque, à mobilização do povo catalão por sua autodeterminação e por liberdade de seus presos políticos, aos jovens de Hong Kong por sua liberdade e à luta na Bolívia contra o governo da direita reacionária.

Estamos convencidos que a nova onda de lutas abre novas oportunidades para lutar pela superação da crise de direção revolucionária. Solução que não virá de uma única organização. Rechaçamos toda autoproclamação. Por essa razão, a UIT-QI, a caminho de seu VII° congresso, orienta-se a buscar acordos em base de pontos mínimos revolucionários que possam nos aproximar e a nos unificar com correntes, grupos e setores revolucionários que provenham de outras tradições e experiências políticas.

Por: Silvia Santos ( Secretariado Internacional )

Tradução: Eduardo Protázio 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *