CSP-Conlutas cobra senadores para que não votem MP 905. É hora de pressão total neles: #CaducaMP905

CSP CONLUTAS

As regionais da CSP-Conlutas em vários estados do país deram início a uma campanha para pressionar os senadores a não votarem a MP 905, que cria a carteira verde e amarela. A orientação é que sejam enviados ofícios a todos os parlamentares e haja ampla divulgação junto aos trabalhadores e à população em geral do ataque que representa esta medida provisória que, no Senado, tramita como PLR 04/2020.

Já enviaram ofícios aos parlamentares, as direções estaduais de CSP-Conlutas como São Paulo, Ceará, Maranhão, Piauí, Rio de Janeiro, Roraima, Amapá, Santa Catarina, Pará, entre outras.

A MP precisa ser votada no Senado até a próxima segunda-feira (20), quando perde a validade. Por isso, é preciso pressão para que os senadores não aprovem esta medida do governo Bolsonaro que vai causar desemprego em massa no pais, redução de direitos e ainda mais precarização das condições de trabalho.

Segundo divulgado pela Folha de S.Paulo, diante de um forte impasse, os líderes partidários fecharam acordo para não colocar em votação nesta sexta-feira (17) como queria o governo, mas não está descartado que votem na segunda. Por isso, é preciso pressão total.

“O governo mente dizendo que esta MP é para gerar empregos em meio à pandemia. Mas é mentira. Este projeto não tem nada a ver com a pandemia e muito menos com geração de empregos. A MP aprofunda a flexibilização trabalhista no país, com medidas que vão aumentar ainda mais o desemprego e a retirada de direitos”, afirma Luiz Carlos Prates, o Mancha, da Secretaria Executiva da CSP-Conlutas.

“A MP 905 cria trabalhadores de segunda categoria, com menos direitos, e ao permitir que até 25% dos funcionários de uma empresa sejam contratados dessa forma, o que vai acontecer é a troca por aqueles que tinham salários mais altos. Os empresários estão demitindo agora em meio à pandemia e quando eventualmente recontratarem será pela carteira verde amarela. Ou seja, quem for demitido não volta mais ao mercado de trabalho com a carteira azul pela CLT. Ou seja, o resultado será mais desemprego e aumento da precarização”, afirma Mancha.

“Vamos fazer uma pressão sobre os senadores. É preciso que esta MP caduque. Eles não podem votar”, concluiu.

Baixe no Flickr da Central, cards com os senadores por estado, como o modelo abaixo, para divulgar nas redes sociais: https://flic.kr/s/aHsmMEK6gU

Postado originalmente em: http://cspconlutas.org.br/2020/04/csp-conlutas-cobra-senadores-para-que-nao-votem-mp-905-caduca-ja/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *