Por uma frente de esquerda e socialista no RJ

Nota do mandato do vereador Babá em 13/07/2020


Hoje o Diretório Municipal do PSOL decidirá sobre a candidatura a prefeito e o arco de alianças do partido. Há entre nós uma profunda diferença sobre os caminhos que o partido deverá escolher para enfrentar o bolsonarismo e toda a oposição de direita.

Para alguns dirigentes do PSOL a grande novidade seria tentar um governo com o PT e PCdoB. Em todas as instâncias, nosso mandato e minha corrente, a CST-PSOL, temos defendido que a aliança fundamental que o PSOL deveria buscar seria com os movimentos em luta, ativistas sindicais e populares que se enfrentam contra a política genocida de Bolsonaro, Witzel e Crivella.

Infelizmente PT e PCdoB, poderiam cumprir outro papel, porém estão se negando a enfrentar de verdade, com atos de rua e paralisação, a direita e a extrema direita. As centrais sindicais e estudantis não convocaram até aqui, nenhuma jornada efetiva contra Bolsonaro e Witzel e em estados como no Ceará o governador do PT chegou a impedir com a PM as manifestações antiracistas e antifacistas.

Mesmo assim, seguimos insistindo que é preciso uma ampla unidade na luta por salário, direitos, condições de trabalho, alimentos e todas as reivindicações da classe trabalhadora, porém unidade para lutar não se confunde com governar com quem nos ataca.

Não só enquanto Lula e Dilma governavam, mas agora, após a eleição de Bolsonaro, os governadores do nordeste aplicam políticas que se assemelham muito a política econômica do governo federal: reforma da previdência; repressão aos protestos e enorme privilégio do sistema financeiro por meio da dívida pública e inclusive nas medidas sanitárias também flexibilizaram a frágil quarentena que existia.
Ao contrário de ajudar a que o PSOL seja uma alternativa de esquerda, uma aliança com os partidos que até “ontem” foram parte do consórcio que governou o país, o estado e o município, colocará o PSOL junto com os que colocaram exército na Maré, removeram as pessoas de suas casas e endividaram o município para viabilizar as olimpíadas e a copa do mundo.

As maiores campanhas eleitorais do PSOL no estado em 2012 e 2014, expressavam exatamente a independência política contra os partidos que governavam e que governaram há pouco tempo. A frase “são todos cabrais” do nosso companheiro Tarcísio Motta contra as candidaturas do PMDB/PP; PRB; PR e PT/PV marcaram esse enfrentamento e é o que nós deveríamos repetir nesse momento.

Por isso, chamamos a reflexão dos companheiros e companheiras para esse grave risco, que pode ter consequências enormes para o partido que acumula hoje a maior parte dos votos do eleitorado de esquerda no Rio de Janeiro. Esse erro pode gerar um fortalecimento da candidatura do DEM de Eduardo Paes, que deve ser igualmente enfrentado por nosso partido.

Infelizmente, todo esse debate está sendo feito dessa forma, porque por uma decisão de maioria, decidiu-se que não haveria prévias e nem consulta direta à base do partido sobre a tática eleitoral, remetendo tudo a ser resolvido pelo Diretório Municipal eleito em 2017, cujo programa da direção eleita era contrária a aliança com esses partidos. Um método que não permite uma democracia interna efetiva, justamente num momento que era mais necessários um amplo debate sobre as diversas posições e sobre a pressão eleitoral que nosso partido sofre. De nossa parte, estamos convencidos que essa política impede que o PSOL se torne uma alternativa política de independência de classe, contra os grandes empresários, os corruptos e as multinacionais em nossa cidade.

Nosso voto será pela pré candidatura do companheiro Renato Cinco, pois é quem expressa essa independência política do PSOL. Não se trata de uma questão de nomes e sim de programa e perfil. Estamos com Renato Cinco por defender um programa anticapitalista radical e uma frente de esquerda com PSOL, PCB, UP E PSTU.

Mandato Vereador Babá
Corrente Socialista dos Trabalhadores – Tendência do PSOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *