EDITORIAL | Construir jornada de lutas por vacinação já, salário e emprego! | Combate Socialista nº 122

O mês de fevereiro inicia com o anúncio de novos ataques contra os direitos dos trabalhadores e do povo. Os novos presidentes da Câmara e do Senado, aliados de Bolsonaro, afirmam que nos próximos meses vão acelerar as contrarreformas contra os servidores e os serviços públicos. Na Câmara seria a chamada reforma administrativa e no Senado a chamada PEC emergencial. Enquanto o serviço público, através do Butantã e FIOCRUZ, mostra sua importância na fabricação de vacinas, o presidente Bolsonaro e o Congresso Nacional corrupto tentam destruir o que ainda resta dos órgãos estatais. Na mesma linha, os governadores e prefeitos estão se movimentando para iniciar as aulas presencialmente nas escolas, mesmo sem garantir a vacinação das crianças, dos responsáveis e dos trabalhadores da educação.

Construir efetivamente a carreata do dia 21/02

Será preciso seguir batalhando para construir a luta unificada. Organizar efetivamente o indicativo de carreata do dia 21/02, apresentado pelas Frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular. Além disso, unificar os protestos que começam a ocorrem em algumas categorias, como os bancários do Banco do Brasil. Os operários da FORD continuam em luta contra o fechamento da fábrica e em defesa dos seus empregos e precisam de apoio e solidariedade. A CUT, CTB, UNE e MTST deveriam realizar calendários unificados, visando defender os serviços públicos, as empresas estatais, o salário, os empregos e exigindo vacinação já para toda população através do SUS.

Exigir a quebra das patentes e produção massiva de vacinas

Além de um brutal plano de ajuste, o governo Bolsonaro segue com sua política negacionista sobre a covid-19. Voltamos aos mesmos patamares de mortes diárias do ano passado, o que poderia ser evitado com plano de vacinação massivo. Ao mesmo tempo, o governo da extrema direita nega a proposta da Índia e África do Sul pela suspensão das patentes das vacinas enquanto dura a pandemia. O governo brasileiro, fazendo jus ao seu ultraconservadorismo, se opõe a essa proposta ao lado de países imperialistas como EUA, Inglaterra, Alemanha e Japão. Um absurdo, pois o tema está em debate no interior da OMC (Organização Mundial do Comércio).

A vacina acima do lucro

Organizações humanitárias, como Médicos Sem Fronteiras, protocolaram documento na Câmara dos Deputados pedindo ações para flexibilizar as patentes em meio a pandemia da Covid-19. Propostas semelhantes, defendendo licença compulsória, são defendidas pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Sociedade Brasileira de Bioética (SBB), Conselho Nacional de Saúde (CNS), Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids (Abia) e Grupo de Trabalho sobre a propriedade intelectual (GTPI).

É preciso um grande movimento que enfrente as patentes dos laboratórios e das indústrias farmacêuticas. Estamos à disposição de construir uma ampla unidade de ação por esse ponto com todos os que concordem com essa pauta. O PSOL, a CSPCONLUTAS, centrais sindicais, movimentos sociais e estudantis e partidos de esquerda deveriam abraçar essa proposta.

Nós da Unidade Internacional de Trabalhadores e Trabalhadoras – Quarta Internacional defendemos a quebra das patentes para que as vacinas sejam produzidas no Brasil em versões genéricas, a menor custo e democratizando o acesso da imunização imediatamente. A defesa da vida, através de um plano de vacinação do SUS, deve estar acima do lucro das multinacionais.

COMBATE SOCIALISTA
Sumário do Jornal Digital nº 122
Fevereiro/2021 Primeira Quinzena

Sumário:

#Editorial
– Construir jornada de lutas por vacinação já, salário e emprego!
– Defender o Banco do Brasil

#Nacional
– Toda solidariedade aos trabalhadores da Ford!

#Educação
– Não há condições sanitárias e salariais para a volta às aulas presenciais

#8M
– Organizar as mulheres por vacina, auxílio emergencial e pelo Fora Bolsonaro
– Live 24/2: Seguir o exemplo das argentinas!
– Solidariedade às parlamentares do PSOL

#Debate Socialista
– A potência das ruas frente aos limites da institucionalidade

#Páginas Centrais
– Por vacina para todos, auxílio emergencial, empregos e salários! Fora Bolsonaro!
– Construir uma forte jornada de lutas nacional

#Nacional
– Que conclusões tirar das eleições no Congresso Nacional?
– Qual a tradição dos socialistas no Parlamento?

#Debate Socialista
– Prefeituras do PSOL
– Como os socialistas devem governar os municípios?

#Internacional
– Tunísia: Uma nova rebelião popular
– VII Congresso Mundial da UIT-QI fortaleceu o socialismo revolucionário

#Campanha Internacional
Não às patentes das vacinas para a Covid-19

Adquira a sua edição, Impressa e Digital

Entre em contato pelo e-mail: cstpsol@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *