Nota em solidariedade a atriz Klara Castanho

Pelo direito de decidir!
Derrotar nas ruas o projeto conservador e machista de Bolsonaro/Damares.

Nos últimos dias fomos inundadas de notícias sobre os retrocessos em relação aos direitos reprodutivos das mulheres. A criminalização do aborto após 50 anos no EUA, a garotinha vítima de estupro que foi impedida por uma juiza de ter acesso a um direito, e agora o caso da atriz Klara Castanho exposta nas redes sociais pela pseudoblogueira Antonia Fontenelle.
Importante destacar que Antonia Fontenelle se apresenta na Rede Social Instagram como pré-candidata a deputada federal pelo partido Republicanos, e caso chegue ao parlamento será mais uma voz reacionária ao serviço do patriarcado e do capital. Ela será a representante do conservadorismo e do antifeminismo, juntamente com outros setores conservadores. Os dois fatos respondem à política que vem desenvolvendo Bolsonaro e Damares para retirar os mínimos direitos que ainda são garantidos para as mulheres.
Nunca foi sobre vida! É sobre o controle dos direitos reprodutivos das mulheres. É sobre anular nosso poder de decisão, mesmo que esteja previsto em Lei. Parem de controlar nossos corpos! Parem de nos matar!
É necessário que as centrais sindicais, sindicatos, entidades estudantis, de direitos humanos, movimentos sociais e coletivos feministas organizem e convoquem à mobilização para enfrentar estes atropelos às mulheres.
Não podemos confiar em um judiciário que atua afinado com o bolsonarismo.
Somente unificadas nas ruas vamos derrotar a política conservadora e machista de Bolsonaro/Damares.

Nós, Mulheres da CST somos solidária a atriz Klaro Castanho. Você não está sozinha!

Contra a cultura do estupro!
Pelo aborto legal, seguro e gratuito!
Pelo direito de decidir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *