Nova delegação da UIT-CI na Ucrânia

Por UIT-CI imprensa

22/11/22. Uma segunda delegação da Unidade Internacional das Trabalhadoras e dos Trabalhadores – Quarta Internacional (UIT-CI) já está na Ucrânia. A primeira esteve lá em maio, para entregar ajuda material à esquerda ucraniana e vários sindicatos independentes, em apoio à resistência popular contra a invasão russa.

A delegação é composta por M. Esther del Alcázar, ex-delegada do ensino público da CGT de Barcelona e dirigente da Luta Internacionalista (UIT-CI, Estado espanhol); Sedat Durel, Secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores de Telecomunicações e da Central de Chamadas e dirigente do Partido da Democracia Operária (IDP-UIT-CI) da Turquia; e Josep Lluís de Alcázar, membro do Secretariado da UIT-CI.

A delegação chegou a Kiev, capital da Ucrânia, sendo recebida por Sergei Movchan, porta-voz de uma rede voluntária de combatentes ucranianos. Também teve um encontro com dirigentes do Movimento Social, que reúne diversos setores da esquerda ucraniana.

—————————————————————————-====================================

Delegação da UIT-CI entrega suprimentos aos sindicatos ucranianos

Por UIT-CI Imprensa

23/11/2022. Com a chegada da nova delegação da UIT-CI à Ucrânia, para levar solidariedade à resistência popular do país, houve a entrega de suprimentos para aqueles que enfrentam e combatem a invasão de Putin, como membros de sindicatos. Fizeram parte da delegação Joseph Lluis del Alcázar e Maria Esther do Alcázar, de Lucha Internacionalista, seção da UIT-CI no Estado espanhol; e Sedat Durel, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores de Telecomunicações e Call Center e dirigente do Partido da Democracia Operária, seção turca da UIT-CI.

Entre as atividades da delegação estava o encontro com o Sindicato Independente dos Mineradores em Kryvyi Rih, no sul da Ucrânia, que enviou mil trabalhadores para a frente de combate: 42 morreram até o momento, sendo dois nos últimos dias. Em contato com líderes sindicais, como o dirigente Yuri Smoilov, os membros da delegação trocaram impressões sobre a situação da guerra, sobre grupos poderosos da Ucrânia que fugiram no início da invasão e sobre as lutas concomitantes à guerra contra as políticas anti-trabalhistas do presidente Zelensky. Além disso, entregaram suprimentos para o Sindicato Ferroviário Independente, como rádios e roupas de frio, utilizadas para enfrentar o inverno ucraniano na luta contra os invasores.

Os/as companheiros/as da delegação afirmaram que, durante as atividades, puderam visitar o local em que estão blindados russos destruídos, retirados das zonas de combate. Também foram capazes de ouvir duas vezes as sirenes de alarme anunciando ataques aéreos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *