Vote PSOL 50, se organize e lute! Ajude a construir uma alternativa de esquerda

O mês de setembro começou com a comoção causada pelo incêndio no museu nacional no rio de janeiro. Séculos de história, da nossa cultura e nossa pesquisa cientifica se perderam, fruto do descaso dos governantes, causando tristeza e raiva. A explosão nas ruas foi rápida, mostrando a disposição de luta dos de baixo.  Milhares de jovens e trabalhadores repudiaram a destruição do museu nacional, os cortes de verbas das áreas sociais, o congelamento dos recursos para os órgãos públicos (EC 95). Novamente ouvimos o Fora Temer, Pezão e Crivella. Foi a terceira forte manifestação em 6 meses.

As direções não querem dar continuidade a luta

Infelizmente as direções das maiores entidades, aparelharam a luta para a campanha eleitoral do PT e os gritos em defesa de Lula, o que impede a maior massificação dos protestos e impõe a não convocação de novas manifestações. É o mesmo que assistimos nas campanhas salariais das maiores categorias. Uma paralisia que toma conta dos setores onde a esquerda tem mais peso, como nos servidores federais. Cabe a CSP-CONLUTAS e as correntes da esquerda do PSOL batalhar contra esse imobilismo.

O voto útil é o da esquerda! PSOL 50!

Setembro também começou com um atentado contra Jair Bolsonaro, candidato da extrema direita. Um ato condenável e que deve ser investigado, com punição aos responsáveis pela ação. Devemos derrotar Bolsonaro e seu projeto de arrocho, militarismo, conservadorismo e privatizações nas urnas e nas ruas. Não podemos nos iludir com Ciro Gomes, que defende a reforma da previdência e possui como vice a Katia Abreu representante do agronegócio que assassina sem-terra e indígenas. Nem acreditar nos discursos do PT, que se alia ao PMDB e a oligarcas como Renan Calheiros. O único voto útil nessas eleições é o que se afasta das velhas variantes burguesas e dos populistas como Ciro. Defendemos votar no PSOL 50 e seguir lutando contra o pagamento da dívida, contra a corrupção, por uma verdadeira alternativa de esquerda, na defesa dos serviços públicos, da reposição das perdas salariais, contra o aumento dos combustíveis, tarifas públicas, privatizações, contra a intervenção militar.

12 de setembro de 2018

Editorial do Jornal Combate Socialista

Coordenação Nacional da CST/PSOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *