VENEZUELA | Trabalhadores da PDV Marina protestam por salários e liberdade para Bartolo Guerra

Por Imprensa C-Cura

Puerto La Cruz, 21 de junho de 2020

Tradução: Lucas Schlabendorff


Há duas semanas, trabalhadores da PDV Marina das docas de Guaraguao no estado de Anzoátegui, vêm se mobilizando nos locais de trabalho, exigindo a liberdade para seu companheiro detido, Bartolo Guerra. Da mesma forma, protestam contra os salários de fome que lhes pagam, contra o não cumprimento do acordo coletivo, e também exigem a eliminação do fator 9030 e do memorando 2792.

Os marinheiros da PDVSA se concentraram no domingo passado, dia dos pais, na doca de Guaraguao em Puerto La Cruz, e paralisaram seus trabalhos para protestar com panelaços.

Um dos trabalhadores afirmou que: “Nossos familiares estão morrendo de fome, temos um salário de fome, não temos o suficiente para comprar uma caixa de ovos, muito menos para comprar remédios para nossos familiares. É por isso que estamos lutando”.

Eles exigem ao gerente César Romero que interceda para obter a libertação de Bartolo Guerra, preso pelo DGCIM desde 6 de maio por exigir seus direitos trabalhistas e denunciar a corrupção na estatal petroleira.

Nós da C-Cura (Corrente Classista, Unitária, Revolucionária e Autônoma) viemos participando ativamente desses protestos que vivem realizando os trabalhadores da PDV Marina. Seguiremos apoiando todas as lutas dos trabalhadores e trabalhadoras.

Também, há vários dias, os trabalhadores das empresas de base em Guayana vêm protestando por suas reivindicações e contra os salários miseráveis que recebem, situação que afeta praticamente todos os trabalhadores e trabalhadoras do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *